finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Redução da Cide preocupa setor de etanol

Fontes do setor de etanol estão preocupadas com o que vai acontecer com a Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico (Cide) depois de 30 de junho de 2012, data de validade da redução anunciada hoje. Segundo essas fontes, a redução da Cide para a gasolina e o diesel tem como objetivo principal recompor o caixa da Petrobras e não deve alterar o cenário para o etanol no curto prazo. Ao reduzir a Cide e elevar o preço dos combustíveis na refinaria, o governo recompõe o caixa da Petrobras sem afetar o preço para o consumidor.

EDUARDO MAGOSSI, Agencia Estado

28 de outubro de 2011 | 19h40

Porém, o que vai acontecer depois de 30 de junho de 2012 já está preocupando os produtores de etanol. Segundo eles, se a partir desta data o governo voltar a elevar a Cide e mantiver o preço na refinaria estável, os preços ao consumidor deverão subir, tornando o etanol mais competitivo e incentivando novos investimentos. Mas se em junho o governo voltar a aumentar a Cide de forma casada com uma redução nos preços da gasolina e do diesel, estará contribuindo para que o etanol continue perdendo competitividade, segundo uma fonte.

O custo da redução da Cide anunciada hoje pelo governo pressupõe uma demanda mensal de gasolina em torno de 2,2 bilhões de litros no Brasil e de 4,2 bilhões de litros de diesel, segundo fontes.

Tudo o que sabemos sobre:
cidereduçãosetor etanol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.