Redução de imposto será menor para pagar aposentados

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse na noite desta terça-feira que o governo terá que reduzir as compensações tributárias que estavam sendo estudadas para evitar aumento da carga tributária, já que terá que cobrir a despesa anual de R$ 2,3 bilhões com o pagamento da correção das aposentadorias determinadas pela Justiça. A dívida total com os aposentados chega a R$ 12,3 bilhões. "O presidente propôs que nós adequássemos o pacote de medidas para tornar desnecessário o aumento de 0,6 ponto porcentual da contribuição patronal", afirmou.Ele disse que as medidas compensatórias continuam sendo estudadas, como o alongamento da poupança. O ministro da Fazenda insistiu que o governo mantém firme a decisão de ajustar a carga de impostos no País para mantê-la no atual patamar. "Tivemos um aumento na arrecadação da Cofins com a tributação sobre importados, mas isso será ajustado com as medidas que estamos estudando para mantermos a carga tributária no atual patamar. Este compromisso continua de pé", disse Palocci.O ministro da Previdência, Amir Lando, que também participou da entrevista, disse que a proposta de contribuição patronal para a Previdência de 0,06 ponto porcentual ainda não estava fechada e teria que passar pelo crivo do presidente Lula. "Aquilo que foi divulgado na sexta-feira não tinha caráter definitivo", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.