Redução de IPI para carros não pretende tabelar preços, diz Amaral

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Sergio Amaral, afirmou hoje que a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis nunca teve por objetivo fazer um tabelamento de preços. "O objetivo foi criar as condições que aumentassem as vendas do setor automobilístico e sobretudo das empresas que tinham estoque elevado. Assim, as montadoras poderiam desovar os seus estoques e manter os empregos", afirmou o ministro. Ele explicou ainda que a criação de um alíquota intermediária visou retirar a concentração da indústria automobilística na fabricação de carros de valor menor."Precisamos adquirir escala nos carros de potência intermediária, para estimular as exportações deles. Esse objetivo também está sendo atendido", disse.Amaral afirmou que a redução do IPI é uma questão de política industrial, e que as montadoras repassaram o ganho da redução do imposto para o consumidor. "Não adotamos essa medida para evitar todo e qualquer ajustamento de preço?, disse. Algumas montadoras anunciaram esta semana aumento de preços do automóveis, alegando a necessidade de repassar a variação do dólar nos últimos meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.