Redução do compulsório aumenta empréstimos

O Banco Central (BC) detectou que 80% dos R$ 3 bilhões liberados com a redução do compulsório sobre depósitos à vista de 55% para 45% foram aplicados em operações de crédito da faixa livre com taxa de juros fixa - qualquer tipo de operação de crédito, excluindo-se crédito rural, imobiliário, e financiamentos ligados ao Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES). A informação faz parte de um estudo divulgado pelo Grupo de Comunicação Institucional do BC.Segundo o estudo, o volume total de operações de crédito livre com taxas flutuantes e fixas mais os reempréstimos a fundos estrangeiros aumentou em abril 6,61% em relação a março e ficou em R$ 103,151 bilhões. De acordo com os dados da pesquisa, 8 dos 20 bancos que mais emprestaram recursos em abril eram controlados ou tinha alguma participação estrangeira no capital. São esses os 20 bancos que mais emprestaram dinheiro em abril: Bradesco, Caixa Econômica Federal (CEF), Banco do Brasil (BB), Unibanco, Itaú, ABN Amro Real, Citibank, BB-Financeira, Banco de Crédito Nacional, Safra, Sudameris Brasil, HSBC, Banespa, BNB, Santander, BBA, Mercantil-Finasa, Bandeirantes, Rural e Fiat.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.