finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Reembolso de passagens custará R$ 22 milhões

Para conseguir honrar os reembolsos aos passageiros que compraram passagens da empresa, a BRA está tentando obter R$ 22 milhões. Esses recursos poderiam vir dos sócios da empresa - agrupados no fundo Brazil Air Partners - ou de outra fonte. Outros R$ 7 milhões são negociados para pagar a rescisão dos 1.100 trabalhadores que estão em aviso prévio. Ontem, técnicos da Infraero reuniram-se com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para analisar qual será o destino dos espaços ocupados pela BRA em aeroportos, como hangares e balcões de check-in. Segundo a Anac, que administra 67 aeroportos, a BRA deve R$ 2,4 milhões para a Infraero pelo uso de balcões, hangares e lojas nos aeroportos em que operava.Segundo a Infraero, nessa conta não está incluída a cobrança de taxas aeroportuárias que vão direto para o Tesouro - que repassa 72% do total arrecadado para a Aeronáutica. Os 28% restantes são destinados à Infraero como recursos para a manutenção dos aeroportos.

Alberto Komatsu, O Estadao de S.Paulo

09 de novembro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.