Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Reestimativa de receita considera PIB de R$ 2,818 tri

Os parâmetros que balizaram a reestimativa de receita da União este ano, divulgada hoje pelo senador Francisco Dornelles, prevêem que o valor nominal do PIB atingirá R$ 2,818 trilhões em 2008. O novo valor do PIB embute uma estimativa de crescimento real da economia de 5% e de deflator implícito (uma espécie de inflação média da economia, um misto de índices de preços ao consumidor e atacado) de 5,20%.Tanto o componente real como o de preço ajudaram o relator a encontrar um valor mais alto de receita. A previsão de uma taxa Selic (taxa básica de juros) média mais alta de 11,15% no ano (10,75% no final de 2008, frente a 9,65% no projeto de lei) também ajudou a fermentar a arrecadação na medida em que o Imposto de Renda incide sobre os ganhos de aplicações financeiras que dependem da taxa de juros.A inflação de 2007 mais alta que as estimativas e também a previsão de índices mais elevados para o começo do ano também afetaram a previsão do valor do salário mínimo. Pelas regras em vigor, o mínimo é corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais taxa de crescimento da economia de dois anos antes. Com isso, o salário mínimo poderá ter i valor R$ 412,40 a partir de 1º de abril.

SÉRGIO GOBETTI, Agencia Estado

11 de fevereiro de 2008 | 18h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.