R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Refinaria culpa petróleo por prejuízo de R$ 20 milhões

A refinaria Ipiranga disse hoje que a recente alta do petróleo faz a empresa enfrentar "uma das mais graves crises de sua história". A declaração está em esclarecimento prestado a pedido da bolsa paulista sobre os problemas que vem enfrentando na compra de petróleo para refinar.No documento, a empresa diz que a partir de março o petróleo ultrapassou o valor alcançado pelo preço médio obtido com a comercialização dos derivados no Brasil, resultando em "margens variáveis negativas para as refinarias" que não possuem petróleo próprio. A companhia afirma que já perdeu R$ 20 milhões em razão dessa defasagem. "Essa avaliação é resultado da diferença entre as cotações de preços do mercado externo colocados no Brasil e os preços no mercado nacional," afirma a nota. A refinaria Ipiranga diz que vem reduzindo desde abril as aquisições de petróleo e diminuindo a produção para evitar mais prejuízos.A empresa destaca que a concorrência no setor é apenas teórica, já que a Petrobras, com 10 refinarias, tem 95% da produção nacional de derivados de petróleo, enquanto o resto fica com as três empresas de refino independentes. "Esse quadro da concorrência faz com que, embora o país tenha teoricamente liberado os preços dos produtos combustíveis nas refinarias desde janeiro de 2002, na prática, os preços da Petrobras são a referência do mercado", afirma a nota. A Ipiranga informa ainda "em face da gravidade da situação por que está passando" publicará em breve nos jornais um fato relevante com maiores esclarecimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.