Reprodução/Facebook Felipe Francischini
Reprodução/Facebook Felipe Francischini

Reforma deve ser aprovada na CCJ ainda em março, diz presidente da comissão

Felipe Francischini, do PSL, foi eleito presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, 13; deputado afirmou que a proposta 'vai salvar o país a longo prazo'

Mariana Haubert e Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2019 | 20h28
Atualizado 13 de março de 2019 | 21h21

BRASÍLIA - Eleito o presidente da Comissão de Constituição e Justiça nesta quarta-feira, 13, o deputado Felipe Francischini (PR) afirmou que a reforma da Previdência, principal proposta que passará pelo colegiado, é "o que vai salvar o país a longo prazo". Ele disse acreditar que a proposta poderá ser votada pelo colegiado até o fim deste mês.

Francischini levou o comando da comissão, considerada a mais importante da Casa, com 47 votos a seu favor. Votaram em branco 15 deputados e 2 anularam seus votos. 

Ele disse que a reforma da Previdência considera "simbólica" porque será feita para a sua geração. "Eu fico muito feliz porque eu acho simbólico. Eu tenho 27 anos, no entanto, ela é para minha geração e para as próximas", disse.

O deputado participou de uma roda de conversa com correligionários momentos antes de se dirigir para a reunião que instalará a CCJ e o empossará como presidente.

Questionado por colegas sobre a sua inexperiência na Casa - ele está em seu primeiro mandato -, Francischini afirmou que isso será superado com "humildade" e a sua experiência como deputado estadual no Paraná.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.