Reforma trabalhista deve voltar à agenda, diz Bernardo

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou nesta segunda-feira que a reforma trabalhista é um tema importante e deve voltar à agenda do governo no segundo mandato. Segundo ele, o problema, no entanto, é que assim como a Previdência, embora haja um reconhecimento geral de que é preciso realizar mudanças, isso na prática se torna difícil, quando se senta para discutir os termos das alterações do sistema. "É preciso construir um certo grau de consenso para avançar", disse Bernardo, destacando que a experiência do Fórum Nacional da Previdência, que será instalado nesta segunda, pode ser um caminho para a realização da reforma trabalhista e solução de outros temas polêmicos. "Por que não criar um mecanismo igual para a reforma trabalhista?", questionou Bernardo, em entrevista depois de solenidade para assinatura de convênio com a Comissão Européia e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a melhoria da gestão dos municípios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.