Registro de carros novos na Europa cai 12%; só Fiat tem aumento

Queda representa um total de 1,25 milhão de unidades; nos quatro primeiros meses, recuo chegou a 15,9%

Marcílio Souza, Agência Estado

14 de maio de 2009 | 11h17

Os registros de carros novos na Europa caíram pela 12ª vez consecutiva em abril. Em relação ao mês passado, a queda foi de 12%, o que representa um total de 1,25 milhão de unidades, segundo informou a Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (Acea, na sigla em inglês).

 

"Nos quatro primeiros meses deste ano, o mercado encolheu 15,9%", disse o órgão em comunicado. A divisão europeia da GM, cuja principal marca é a Opel, apresentou queda para 117.921 veículos em abril, o que representa 13%.

 

A Volkswagen, maior montadora em vendas do continente, viu seus registros de carros novos cair 4,2% em abril ante igual mês do ano passado, para 284.607 unidades. A marca VW apresentou declínio para 153.804 carros, uma queda de 0,2%.

 

Os registros de carros da divisão europeia da Ford caíram 6,3% em abril, para 125.033, enquanto os das francesas Renault e PSA Peugeot-Citroen recuaram 14%, para 110.148, e 15%, para 156.726, respectivamente.

 

A Toyota apresentou queda de 22% dos registros, para 57.774 carros, enquanto a BMW apontou declínio de 31%, para 55.633 unidades.

 

A Fiat foi a única montadora que apresentou aumento. Seus registros subiram 4,7%, para 121.671 veículos, na contramão das demais montadoras. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.