Regra que permite fusão Oi-BrT será definida hoje

Depois de oito meses estudando o assunto, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) votará hoje a proposta de reformulação do Plano Geral de Outorgas (PGO), que representa a maior mudança no marco regulatório brasileiro de telefonia fixa desde a privatização do setor, em 1998. Quando for transformado em decreto presidencial, o PGO permitirá a compra da Brasil Telecom (BrT) pela Oi (ex-Telemar). Segundo analistas de mercado, o prazo necessário para que a Anatel conceda anuência prévia para a operação é o principal risco à concretização da compra. O contrato assinado entre as empresas prevê o pagamento de uma multa de R$ 490 milhões à Brasil Telecom caso não saia a aprovação prévia até 21 de dezembro. "Mesmo que não seja cumprido o prazo, não me parece muito provável que as empresas desistam", disse a analista Beatriz Battelli, da Brascan Corretora. O prazo é apertado, mas não impossível. Depois do Conselho Diretor, o texto do PGO tem de passar pelo Conselho Consultivo da agência, para depois ser encaminhado para o Ministério das Comunicações. Do ministério, a proposta segue para a Presidência da República. Segundo Beatriz, caso o prazo contratual não seja cumprido, as empresas podem negociar uma extensão. A Oi nega a possibilidade de mudança de planos. Por meio de sua assessoria, a empresa informou: "Não há nada desta natureza no horizonte. O negócio obedece a desígnios de longo prazo e enseja-se na estratégia competitiva também de longo prazo." Hoje, em Brasília, os cinco conselheiros da Anatel irão para a sessão pública de votação do PGO concordando com os principais pontos sugeridos pelo Ministério das Comunicações para permitir a fusão entre duas concessionárias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

16 Outubro 2008 | 08h07

Mais conteúdo sobre:
telecomunicações PGO Oi Brt

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.