Regras da Anbid dão mais proteção aos cotistas

A partir de sexta-feira entra em vigor o novo Código de Auto-Regulamentação da Associação Nacional de Bancos de Investimento (Anbid) com uma novidade que deverá oferecer mais proteção aos cotistas de fundos. Com a alteração, os gestores agora deverão ser mais rígidos na precificação das cotas, que, segundo especialistas do mercado, muitas vezes apresentam distorções no seu valor real. O fato é que o valor das cotas deve ser precificado diariamente e, quando isso não é feito, os saques e as aplicações ficam sobrevalorizados. O diretor de Renda Fixa do Citigroup Asset Management, Paulo Caricatti, explica que o Banco Central já havia determinado regras para essa precificação, porém elas não eram precisas. "Com o novo código, haverá mais transparência na gestão dos fundos."No dia-a-dia, a falta de uma precificação diária das cotas pode não ter grande impacto para os investidores. Porém, caso aconteça uma corrida para saques em determinado fundo, os últimos a fazer os resgates poderiam ficar sem o valor que acreditavam possuir. É que os primeiros retirariam mais do que deveriam. Isso acontece quando os títulos que compõem o fundo têm pouca liquidez, pois, nesse caso, é o gestor que determina o preço dos papéis. Caricatti explica que os gestores que seguirem o código da Anbid receberão uma certificação que constará no prospecto do fundo. Para ele, a credibilidade do certificado dependerá da austeridade da Associação ao verificar se as normas serão cumpridas. "No entanto, para que os fundos sigam as regras, deverá haver também a exigência do certificado por parte dos cotistas." Veja mais informações sobre os fundos de investimento e a formação de suas cotas na cartilha indicada no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.