Regulador argentino suspende limite sobre recompra de ações

O regulador dos mercados de capitais da Argentina afirmou nesta quinta-feira que suspendeu temporariamente o limite de 10 por cento na recompra de ações, devido à extrema volatilidade dos mercados financeiros locais. A Comisión de Valores de Argentina (CNV) afirmou que está suspendendo até o final de dezembro a regra que estipula que as empresas não podem recomprar mais de 10 por cento de seu capital de mercado. "Diferentes emissores mostraram suas preocupações sobre a defesa do valor de suas ações", afirmou a comissão em comunicado. As ações argentinas subiram levemente nesta quinta-feira, mas elas foram fortemente atingidas nesta semana por preocupações sobre um plano do governo de adquirir 30 bilhões de dólares em fundos de pensão privados, maiores investidores institucionais do país. O índice MerVal perdeu 39,7 por cento em outubro e se mantem com a metade dos pontos com os quais começou o ano. (Reportagem de Walter Bianchi)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.