Regulador em Dubai impõe restrições à banco Espírito Santo local

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Regulador em Dubai impõe restrições à banco Espírito Santo local

A medida é a mais recente em uma teia internacional de ações regulatórias contra a companhia portuguesa

REUTERS

18 de setembro de 2014 | 12h03

A Autoridade dos Serviços Financeiros de Dubai (DFSA, na sigla em inglês) disse nesta quinta-feira que estava impondo restrições ao ES Bankers (Dubai), parte do grupo Espírito Santo, depois que o grupo português entrou em dificuldades financeiras.

A medida é a mais recente em uma teia internacional de ações regulatórias contra o Espírito Santo, em um esforço para desvendar as finanças por trás do conturbado império de negócios. Em agosto, o Banco Espírito Santo, que faz parte do grupo, foi resgatado pelo governo português após divulgar perdas de 3,6 bilhões de euros.

O ES Bankers (Dubai) foi impedido de tomar ou pagar depósitos, e solicitado a manter e preservar seus ativos, disse em comunicado a DFSA, que é a reguladora para o Centro Financeiro Internacional de Dubai (DIFC).

A DFSA disse que as operações e solvência do ESBD tinham sido "seriamente comprometidas", e que estava agindo para proteger os interesses dos depositantes e outros clientes do banco.

O ES Bankers, que é 95 por cento detido pela ESFG Holding, com sede em Luxemburgo, é uma operação de private banking e gestão de riqueza incorporada no DIFC, de acordo com seu site.

(Por Tom Arnold e Andrew Torchia)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSBESDUBAI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.