seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Regulador mexicano não exclui Slim em oferta por TVs

O Instituto Federal de Telecomunicações do México sinalizou que o domínio das empresas de Carlos Slim no setor das telecomunicações não o impede de participar da oferta por duas novas redes de televisão, desde que suas companhias aceitem as medidas impostas para acelerar a competição.

AE, Agencia Estado

12 de março de 2014 | 23h49

"Nós não iremos fechar as portas para ninguém que pode oferecer melhorias para a competição", disse Gabriel Contreras, chefe do órgão regulador. "Se é uma cara nova ou não, para nós é irrelevante." Em entrevista, Contreras disse que quer atrair o maior número possível de competidores, e ressaltou que ser "grande" não é um problema.

Carlos Slim possui um monopólio nas telecomunicações. A América Móvil, através da Telmex e da Telcel, fornece cerca de 80% das linhas fixas de telefonia e 70% dos serviços de telefonia móvel.

Mas ainda não está claro se Slim irá participar do processo, já que nunca admitiu publicamente o interesse. Um porta-voz da América Móvil não estava imediatamente disponível para comentar os planos de Slim. O empresário possui um canal de televisão na internet e a América Móvil venceu no ano passado os direitos de transmissão para os Jogos Olímpicos de 2016 no Brasil.

Mudanças constitucionais aprovadas no ano passado abriram caminho para que a Telmex, de Slim, altere sua licença de telefonia para uma licença única, na qual permitiria à empresa oferecer outros serviços.

A oferta pública por duas novas redes de televisão será a primeira na história do México, que sofre com um duopólio no mercado. O Grupo Televisa controla 70% do mercado, e a Azteca holding os 30% restantes.

Contreras disse que Slim pode aplicar para a oferta via Telmex se a empresa conseguir a licença única para todos os outros serviços, ou via outra empresa. O órgão regulador provavelmente terá a palavra final sobre quem participará no processo em setembro, e os vencedores serão anunciados em março do próximo ano. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicoslimtv

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.