Regulador suíço pede a bancos que resolvam irregularidades fiscais nos EUA

O regulador financeiro da Suíça alertou os bancos do país na sexta-feira para resolverem os problemas com autoridades fiscais dos Estados Unidos até o fim de ano e enfrentarem as sanções mais tarde.

Reuters

29 de novembro de 2013 | 11h43

Tanto os EUA quanto a Suíça estão ansiosos para encerrar uma investigação sobre dinheiro não declarado de norte-americanos ricos em paraísos fiscais.

Um programa intermediado pelo governo, que está aberto a uma série de bancos suíços, termina no próximo mês. Pelo acordo, as instituições deverão divulgar algumas informações anteriormente ocultas e enfrentar sanções de até 50 por cento do valor dos ativos que eles administraram em nome dos norte-americanos.

"Novas sanções de autoridades dos EUA devem ser temidas por bancos que escolherem fugir do programa", escreveu Patrick Raaflaub, chefe do órgão regulador FINMA, em um artigo publicado pelo jornal Neue Zuercher Zeitung, nesta sexta-feira.

(Por Katharina Bart)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSSUICAIRREGULARIDADES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.