Reguladora alertou Barclays em 2010 sobre aprovação de presidente

A reguladora britânica do sistema financeiro tinha alertado ao Barclays em setembro de 2010 que poderia revisar a aprovação de Bob Diamond como presidente-executivo do banco se a investigação do caso Libor tivesse conclusão negativa, mostraram documentos divulgados nesta quarta-feira.

Reuters

19 de setembro de 2012 | 10h59

A ata de uma reunião entre o presidente-executivo da Autoridade de Serviços Financeiros (FSA, na sigla em inglês) Hector Sants e o então chairman do Barclays Marcus Agius mostra que Sants "ressaltou que a investigação ainda estava em andamento e que a posição da FSA poderia mudar, e o Conselho deveria ficar ciente disso".

Diamond renunciou em julho deste ano após o Barclays ter recebido uma multa de 450 milhões de dólares pela manipulação da taxa de juros interbancários Libor.

(Por Steve Slater)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSBARCLAYSREGULADOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.