Reguladores financeiros sugerem maior controle mundial

Fórum de Estabilidade Financeira prepara documento para sugerir maior regulamentação das instituições

Steven R. Weisman, do New York Times,

11 de abril de 2008 | 14h10

Um time global de reguladores financeiros e ministros quer maior vigilância dos bancos mundiais e instituições de investimento que estão envolvidas na crise global do crédito, segundo autoridades do Tesouro dos Estados Unidos.   Veja também: As grandes crises econômicas  Cronologia da crise financeira  Entenda a crise nos Estados Unidos   O sobe e desce do dólar  Veja os efeitos da desvalorização do dólar   De acordo com eles, o apelo por maior transparência e pela utilização de mais medidas de segurança, como pedir às instituições que retenham mais capital e mantenham reservas maiores de dinheiro, será lançado pelo Fórum de Estabilidade Financeira, grupo que representa reguladores e ministros de todo o mundo.   O fórum recomenda que os investidores sejam mais cautelosos na hora de confiar nas agências de rating de crédito para tomar suas decisões de investimento e na compra de títulos e derivativos. O grupo também pede mais transparência nas agências de rating.   Essas instituições vêm sendo criticadas por dar classificações altas para complexos títulos relacionados a hipotecas sem entender completamente a natureza dos empréstimos e que desde então perderam valor de mercado na atual crise.   Além disso, outra recomendação do fórum diz respeito aos supervisores e bancos centrais, para estes troquem mais informações, mas não necessariamente adotem medidas de regulamentação do sistema financeiro mais rígidas como a de outras instituições nos Estados Unidos, Europa e ao redor do mundo.   Iniciado há um ano, bem antes da atual crise de crédito, o trabalho do fórum de estabilidade financeira era necessário, segundo o secretário do Tesouro norte-americano, Henry Paulson, para ajudar a guiar os governos através da nova realidade de títulos complexos e novos e pouco regulados personagens nos mercados, como hedge funds e fundos de private equity.     O relatório, que está terminado, segundo as autoridades do Tesouro, deve receber o aval de ministros das Finanças do G7 nesta sexta-feira, quando estarão discutindo a economia mundial.   Com sua abordagem cautelosa sobre maior regulamentação pelos bancos centrais e outras autoridades, o relatório do fórum traz uma série de recomendações similares às divulgadas na semana passada por um grupo da administração Bush, liderado por Paulson.   O grupo também pediu uma revisão geral nas agências regulatórias federais que supervisionam diversas categorias de instituições financeiras. Mas Ben Bernanke, presidente do Federal Reserve, afirmou ao Congresso dos EUA na semana passada que estava preocupado com a possibilidade de ter mais autoridade porém poucas ferramentas para executá-la.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise nos EUAThe New York Times

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.