finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Reino Unido reduz restrições após testes negativos para aftosa

Relatório mais recente mostra que risco de disseminação da doença pelo país é "muito baixo"

SYLVIA WESTALL, REUTERS

15 de agosto de 2007 | 11h27

O Reino Unido anunciou nesta quarta-feira, 15, que reduzirá as restrições impostas ao transporte de animais e provavelmente deve descartar a utilização de equipes de vacinação após testes iniciais avaliarem como negativa a presença de febre aftosa em uma fazenda e um parque temático.Autoridades isolaram, na terça-feira, uma fazenda em Kent, no sul da Inglaterra, e o parque temático Chessington World of Adventures & Zoo, localizado próximo a Surrey, por conta de suspeitas ligadas ao aparecimento de focos da febre nesses dois locais.No entanto, a chefe do serviço veterinário britânico, Debby Reinolds, disse que testes preliminares não encontraram nenhum vestígio da doença em nenhum dos locais.O relatório mais recente sobre o surto conclui que o risco de disseminação da febre aftosa para além das áreas infectadas em Surrey é "muito baixo", afirmou Reynolds durante uma coletiva de imprensa."Os (resultados dos) testes de ambos os lugares foram negativos", disse um porta-voz do Ministério da Agricultura.O vírus, altamente contagioso, foi encontrado no início de agosto em duas fazendas de Surrey, forçando o abate de mais de 570 animais e levando os países da União Européia e outras regiões a embargar as exportações de carne bovina e de laticínios de origem britânica.Fazendeiros afirmam que os embargos comerciais custam diariamente 1,8 milhão de libras (US$ 3,58 milhões) por dia. Restrições ao transporte As restrições ao transporte de animais, em vigor desde 3 de agosto, serão flexibilizadas a partir da meia-noite desta quarta-feira, de maneira a permitir que os produtores movimentem seus animais entre áreas diferentes de suas fazendas, segundo o governo."Visto que... não houve mudanças na situação da doença, a diretoria de serviços veterinários irá retirar as equipes de vacinação do atual nível de alerta", afirmou o Ministério da Agricultura em um comunicado.O governo possuía equipes de prontidão para vacinar animais em fazendas localizadas em regiões próximas à área infectada, caso a doença saísse do controle.A febre aftosa é uma doença de fácil disseminação e pode ser espalhada pelo ar.A doença reduz a produtividade de um rebanho, mas não causa problemas à saúde humana.

Tudo o que sabemos sobre:
MUNDOCOMMODSAFTOSAGRABRETANHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.