Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Reino Unido vai participar de discussões para novo pacto fiscal na UE

Premiê britânico tem conversado com líderes europeus, apesar do veto na alteração no tratado do bloco

Álvaro Campos, da Agência Estado,

16 de dezembro de 2011 | 11h29

LONDRES - O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, tem conversado por telefone com alguns líderes europeus nos últimos dias, e deve conversar ainda com outras lideranças, para discutir os esforços para combater a crise da dívida na zona do euro, mesmo tendo vetado na semana passada uma alteração no tratado da União Europeia.

Cameron já conversou com líderes do Conselho Europeu, Irlanda, Dinamarca, República Checa e Suécia, e ainda deve falar com lideranças de dentro e fora da UE, segundo afirmou ontem um porta-voz do governo. "O primeiro-ministro reiterou que deseja o sucesso do novo pacto fiscal, além de encontrar a melhor maneira de garantir que as instituições da UE cumpram seu papel como guardiãs do tratado da UE, em questões como o mercado único, por exemplo. É por isso que concordamos hoje em participar das discussões técnicas para avançar com esse trabalho".

O porta-voz negou que Cameron esteja fomentando oposição ao acordo intergovernamental para aprimorar a governança fiscal, anunciado na semana passada pelos líderes da UE, do qual apenas o Reino Unido ficou de fora. Os britânicos vetaram uma mudança no tratado do bloco porque não conseguiram salvaguardas para sua indústria financeira.

"Nós vamos conversar com vários países europeus nos próximos dias, mas o objetivo dessas discussões é uma colaboração construtiva. Nós sempre dissemos que queremos que a zona do euro supere seus problemas. O que acontece na zona do euro tem impacto na nossa economia", comentou o representante de Cameron.

Segundo o assessor, o premiê britânico vai participar da reunião informal do Conselho Europeu que será realizada em janeiro ou fevereiro do ano que vem, afirmando que as conversas vão se focar em crescimento, competitividade e emprego. "Nós temos interesse nisso. É um Conselho Europeu - vai discutir assuntos que nós temos debatido há algum tempo, como por exemplo como melhorar a competitividade da economia europeia, como aprofundar a expansão do mercado único. Todas essas são grandes prioridades britânicas".

Um diplomata da UE disse que o Reino Unido foi convidado a participar também da reunião para discussões sobre a implementação do novo pacto fiscal. Um segundo diplomata do bloco disse que nessas discussões o país pode ter um "status de observador". As informações são da Dow Jones. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.