Reivindicações
, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2010 | 00h00

Os consórcios interessados na construção da usina de Belo Monte querem que o preço-teto para a energia da usina seja elevado em relação ao previsto no edital de licitação. O teto de R$ 83 por megawatt/hora é considerado baixo pelas empresas, que chegaram a sugerir ao governo a correção monetária da tarifa

Financiamento

Outro pedido dos consórcios interessados na usina levado ao governo são regras mais favoráveis de financiamentos por parte do BNDES

Mercado livre

As empresas querem também aumentar de 20% para 30% a fatia de energia da hidrelétrica que poderá ser vendida no mercado livre. Pela regra atual, para vender 20% no mercado livre, é preciso ter um autoprodutor dentro do consórcio, e o pedido é que isso valha mesmo para quem não tiver um autoprodutor

Disputa

Até agora, dois consórcios manifestaram interesse no leilão: um liderado pela Camargo Corrêa e pela Odebrecht e outro pela Andrade Gutierrez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.