Pedro França/Agência Senado
Pedro França/Agência Senado

coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Relator adia entrega de parecer do pacto federativo para incluir Renda Brasil

Ideia inicial de Marcio Bittar era deixar o novo programa de fora do texto, para que ele fosse incluído na proposta do Orçamento de 2021; agora, ele tem até semana que vem para apresentar as mudanças

Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

09 de setembro de 2020 | 22h31

BRASÍLIA - A definição do programa Renda Brasil, pensando pelo governo para substituir o Bolsa Família, deverá voltar a integrar o parecer da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do pacto federativo

O parecer seria apresentado nesta quarta-feira, 9, pelo relator da PEC, senador Márcio Bittar (MDB-AC), ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), mas foi adiado novamente para a inclusão do programa assistencial em gestação para ser a marca social do governo no pós-pandemia.

Segundo apurou o Estadão, a estratégia que está sendo desenhada agora é incluir o Renda Brasil na PEC e a sua fonte de financiamento, inclusive com medidas desindexação (retirar amarras que obrigam a dar reajustes obrigatoriamente) do Orçamento que podem abrir espaço nas despesas. 

A ideia do relator, como mostrou o Estadão, era deixar o Renda Brasil de fora da PEC para ser incluído no parecer do projeto de Orçamento de 2021 já que o governo não havia chegado ao entendimento sobre o programa e o presidente Jair Bolsonaro já tinha vetado mexer com o abono salarial (benefício de até um salário mínimo pago a quem ganha até dois pisos). A mudança no abono exigiria alteração na Constituição. Bittar também é relator do Orçamento e poderia incluir a revisão em outros programas, como seguro-defeso (pago a pescadores artesanais), sem precisar ser por PEC.

Mas agora o parecer com o Renda Brasil deverá ser apresentado ao presidente Jair Bolsonaro na quarta-feira ou quinta-feira da próxima semana. Em meio à discussão do Pró-Brasil, programa que prevê  recursos públicos em infraestrutura, o parecer do pacto federativo também deve tocar em pontos para garantir recursos para obras nos Estados mais pobres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.