Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Relator do pré-sal quer mais royalties para não produtor

O relator do projeto que institui o regime de partilha do pré-sal, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), pretende aumentar em torno de oito vezes a parcela dos recursos dos royalties destinada aos Estados e aos municípios não produtores de petróleo. O relator participou hoje de mais uma rodada de negociação com o governo, resistente à proposta de redução do porcentual dos royalties para a União.

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

22 de outubro de 2009 | 20h43

Como resultado do encontro de hoje, o relator concordou em diminuir de 40% para 20% - e não mais 15% como havia afirmado - a parcela desses recursos destinados à União, mantendo, no entanto, o corte. "Eu não abro mão de reduzir a parcela da União", disse Henrique Alves. "Eu entendo que a área econômica não queira perder nenhum tostão, mas estou mostrando ao governo que dar mais para os Estados e para os municípios é reduzir o pires na mão", argumentou o relator.

A equipe econômica, segundo contou Henrique Alves, não quer a redução dessa parcela. "Eles vão ter de se convencer", disse, depois de se encontrar com a secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, o secretário de política econômica do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, e representantes da Petrobrás.

A apresentação do parecer na comissão especial que analisa o sistema de partilha na exploração e produção do petróleo do pré-sal será na terça-feira, depois de adiada uma semana a pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Tudo o que sabemos sobre:
pré-salpetróleoroyaltiesEstados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.