Relatório confirma percepção sobre colchão de liquidez

O Relatório de Estabilidade Financeira, divulgado hoje pelo Banco Central, avaliou que, no primeiro semestre, confirmou-se a percepção da existência de elevado colchão de liquidez. Segundo o BC, esse colchão protegeu o sistema em relação à queda no valor de ativos líquidos e à volatilidade do mercado, ao mesmo tempo em que permitiu o adequado financiamento do crescimento do crédito.

Adriana Fernandes, Célia Froufe e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

26 de setembro de 2013 | 12h13

O destaque, de acordo com o relatório, foi o maior nível de atividade dos bancos públicos comerciais em relação aos privados. O relatório avaliou ainda que o perfil de captação continua com tendência de maior participação de instrumentos que proporcionam alongamento de prazo do passivo e menor custo de captação. O sistema continua a dispor de fundos estáveis para suportar o crescimento do crédito, o que é indicado pela razão entre crédito e captações estáveis, que se manteve abaixo de 90% no semestre.

Em relação às captações externas, o relatório avalia que a dependência das instituições financeiras para operações no país continua baixa, num patamar inferior a 10%. O crescimento das captações externas é verificado mais substancialmente nas agências e subsidiárias no exterior, que utilizam a maior parte dos recursos para suas operações fora do país. "Vai ao encontro do processo de internacionalização dos bancos brasileiros", destaca o BC.

Mais conteúdo sobre:
Relatório de EstabilidadeBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.