Relatório do BC prevê crescimento de 3,2% do PIB em 2009

Estimativa de crescimento para 2008 passou de 5% no relatório de setembro para 5,6% no documento atual

RENATA VERÍSSIMO E FABIO GRANER, Agencia Estado

22 de dezembro de 2008 | 08h48

O Banco Central (BC) estima crescimento da economia brasileira em 2009 de 3,2%, segundo dado divulgado nesta segunda-feira, 22, no Relatório Trimestral de Inflação. O BC ainda revisou a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2008, de 5% no relatório de setembro para 5,6% no documento atual.  Veja também:Leia a íntegra do relatório  Confiança do consumidor sobe em dezembro após duas quedasCrise breca crescimento da classe média no País De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise O BC destaca no relatório que o cenário usado para construir as projeções de crescimento do PIB utiliza duas variáveis - produto potencial e hiato do produto - e, por isso, os erros de previsão dessas projeções são consideravelmente maiores do que os erros contidos nas projeções de inflação.  Pelo cenário de mercado, o relatório ampliou a projeção de inflação para 2008 de 6%, do último documento divulgado em setembro, para 6,2%. Para 2009, o cenário de mercado reduziu a previsão de inflação de 4,7% para 4,5%.  Já a inflação acumulada em 12 meses deve fechar em 6,1%, no primeiro trimestre de 2009, caindo para 5%, no segundo trimestre de 2009 e para 4,9%, ao final do terceiro trimestre do próximo ano, atingindo 4,5%, no final de 2009. O cenário de mercado projeta uma inflação para 2010 de 4,3%.  Ao final do primeiro trimestre de 2010, o IPCA acumulado em 12 meses deve ficar em 4,5%, se mantendo no mesmo patamar no segundo trimestre de 2010 e atingindo 4,3% no terceiro trimestre de 2010.  O cenário de mercado ainda reviu a projeção de câmbio para o quarto trimestre de 2008, de R$ 1,65 para R$ 2,25. E para último trimestre de 2009, de R$ 1,75 para R$ 2,20. Esse também é o patamar esperado para o último trimestre de 2010.  As expectativas em relação a trajetória da Taxa Selic média se reduziram de 14,13%, no último trimestre de 2008, para 13,68%. Para o último trimestre de 2009, a projeção caiu de 14,07% para 13%. E para o quarto trimestre de 2010, os analistas de mercado projetam uma taxa Selic média de 11,83%.

Mais conteúdo sobre:
Relatório de InflaçãoBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.