Relatório do Fed mostra ritmo menor da economia

WASHINGTON

,

28 de julho de 2011 | 02h03

O ritmo de crescimento da economia diminuiu em boa parte dos Estados Unidos no período que vai de junho ao início de julho e as pressões inflacionárias estão começando a ceder em algumas regiões, de acordo com o Livro Bege do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), divulgado ontem.

A leitura do mercado foi de que o relatório levantou dúvidas sobre a retomada da atividade econômica no segundo semestre do ano.

Segundo o documento, 8 dos 12 distritos avaliados pelo banco central americano divulgaram uma redução na atividade econômica. "A perspectiva para o setor manufatureiro continua otimista, em geral, mas os planos de investimento estão um pouco mais cautelosos", afirmou o Fed.

O banco central também divulgou que as pressões inflacionárias estavam caindo em muitos distritos, mas que algumas indústrias repassaram parte do aumento nos custos aos consumidores. O declínio nos preços da energia também ajudou a fortalecer o consumo, ainda que o setor varejista siga pressionado por custos elevados.

"A queda nos preços da gasolina durante a maioria do período reportado pode ter estimulado um aumento nas idas a lojas e gastos adicionais" na comparação com o que foi divulgado no Livro Bege anterior.

A maior parte dos distritos também reportou um modesto aumento nas contratações apesar de as condições do mercado de trabalho continuarem fracas. As pressões salariais continuaram contidas na maior parte das categorias profissionais.

Segundo o Fed, problemas de fornecimento no setor automobilístico por causa dos desastres naturais que atingiram o Japão ainda estão mantendo baixos os níveis de estoque, algo que está pesando sobre as vendas de carros. Na maioria dos distritos, porém, as vendas do setor varejista que não estão relacionadas ao segmento automotivo tiveram um crescimento modesto.

O Livro Bege mostrou também que o mercado de habitação continua fraco enquanto o de aluguéis está melhorando.

Os volumes de empréstimo tiveram um desempenho misto e a qualidade do crédito segue estável ou melhorou. As informações contidas no Livro Bege serão usadas como referência na próxima reunião de política monetária do Fed, em 9 de agosto. / DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.