Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Relatório do FMI alerta emergentes para risco da dívida

O Fundo Monetário Internacional (FMI), ao divulgar nesta terça-feira o seu relatório semestral "Estabilidade Financeira Global", manifestou uma forte preocupação com uma possível correção nos preços das dívidas dos países emergentes diante de uma alta dos juros nos Estados Unidos e a conseqüente redução do apetite por risco entre os investidores.Apesar de ressaltar a diminuição da vulnerabilidade financeira mundial - inclusive de vários países emergentes, desde o último relatório, produzido em setembro do ano passado -, o organismo multilateral alertou que a queda dos spreads das dívidas de vários emergentes foi estimulada principalmente pela busca de retornos mais elevados pelos investidores e não pela melhora dos fundamento econômicos em vários desses países."Trabalhos empíricos recentes parecem reforçar a visão generalizada do mercado de que a liquidez e maior apetite por risco se tornaram as influências mais importantes sobre os spreads do que os fundamentos na alta da dívida emergente iniciada no final de 2002", disse o Fundo."Os mercados emergentes devem aproveitar enquanto as coisas vão bem, devem usar essa oportunidade para reduzir as suas vulnerabilidades e promover reformas", alertou o diretor do Departamento de Mercados de Capitais Internacionais do Fundo, Gerd Hausler, que apresentou o relatório numa coletiva à imprensa na capital britânica. Segundo ele, uma reversão da liquidez para os emergentes teria impacto maior naqueles países com dívidas denominadas em dólares. Hausler disse que "o Brasil está trabalhando muito bem para reduzir a sua dívida atrelada ao dólar".

Agencia Estado,

07 de abril de 2004 | 01h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.