Relatório mantém meta superávit primário em 0,70% do PIB

O relatório de acompanhamento da meta fiscal do quinto bimestre (setembro/outubro) encaminhado pelo Ministério do Planejamento ao Congresso Nacional mantém a meta de superávit primário de R$ 10,967 bilhões (0,70% do PIB) para as empresas estatais federais em 2003. De acordo com o relatório, não ocorreu nenhum fato conhecido que pudesse comprometer o desempenho das empresas estatais federais. Por isso ficou mantido o compromisso com esta meta. Pelo relatório, as empresas do grupo Eletrobrás apresentarão em 2003 um superávit primário de R$ 1,005 bilhão. O superávit previsto para as empresas do grupo Petrobrás é de R$ 6,948 bilhões e de Itaipu R$ 4,059 bilhões. As demais empresas, segundo o relatório, terão um déficit primário de R$ 1,045 bilhão. O relatório destaca a alteração da meta do superávit primário previsto para o Governo Central (Tesouro, Banco Central e INSS) que passou para R$ 38 bilhões em 2003, o equivalente a 2,45% do PIB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.