Relatório sobre ofertas por EDP pode ser entregue hoje

A Parpública, sociedade gestora de participações do governo português e detentora da participação estatal na EDP, deverá entregar hoje à comissão especial de acompanhamento à privatização do grupo um relatório com a apreciação de cada uma das quatro propostas feitas pelos candidatos que disputam a fatia de 21,35% na empresa de energia portuguesa. O documento deve conter o mérito de cada oferta em função dos critérios de seleção, informou a Agência Lusa.

AE, Agencia Estado

13 de dezembro de 2011 | 12h38

A Parpública tem até sexta-feira para elaborar o relatório, mas pode enviar ainda hoje o documento à comissão especial, liderada por Fátima Barros, diretora da Católica-Lisbon School of Business and Economics.

A partir do recebimento do relatório, a comissão de acompanhamento, composta ainda pelo economista Daniel Bessa, ex-ministro da Economia, e Sérgio Alexandre dos Reis Gonçalves do Cabo, da comissão de fiscalização da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), tem cinco dias úteis para emitir um parecer, que depois será apreciado em conselho de ministros do governo português, informa ainda a agência de notícias portuguesa.

Na disputa pelos 21,35% que Portugal vai vender na elétrica, com um preço base de referência de 2,2 bilhões de euros, estão as brasileiras Eletrobras e Cemig, a alemã E.ON e a chinesa Three Gorges Corporation.

Além do preço, a seleção avalia a quantidade de ações que respeita a proposta vinculativa de aquisição, a salvaguarda dos interesses patrimoniais do Estado, a apresentação de um projeto estratégico para a empresa considerado "adequado", a contribuição para a manutenção da identidade empresarial, para o reforço da capacidade econômico-financeira e para a estabilidade.

Tudo o que sabemos sobre:
ParpúblicaofertasEDP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.