Remédios podem ser reajustados em até 6,2%

A partir desta quarta-feira, 12 mil remédios podem ter seus preços reajustados em até 6,2%. Mas o laboratório não poderá aplicar esse índice a todos os seus produtos com preços controlados: a média de todos os reajustes não poderá ser maior que 5,7%. Os laboratórios tinham prazo até esta terça para apresentar suas novas relações de preços. Os que aumentarem acima do autorizado poderão receber multas que variam de R$ 212 a R$ 3 milhões por infração.

Agencia Estado,

31 Março 2004 | 05h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.