finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Remédios terão redução de 10,2%

A lista dos remédios que terão o preço reduzido em 10,2%, como conseqüência da isenção do PIS e do Cofins para alguns laboratórios, deverá ser divulgada amanhã pela Associação Brasileira do Comércio Farmacêutico (ABCFarma). Os cerca de 1.500 medicamentos que devem ter seus preços alterados são principalmente antibióticos e os de uso freqüente, como os usados para doenças de coração, hipertensão e diabetes. A maioria das grandes redes de farmácias não alterou os preços, pois esperam a lista oficial da ABCFarma. Muitas, porém, garantem que, além da redução de 10,2%, vão manter os descontos em vigor.A Drogaria São Paulo informou que manterá os descontos, mesmo após a redução dos preços dos remédios. A Droga Raia, que já começou a modificar os preços dos medicamentos com base nas listas divulgadas pelos próprios laboratórios, também vai manter os descontos. Mais de mil remédios já estão sendo vendidos com o valor reduzido.

Agencia Estado,

10 de maio de 2001 | 09h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.