Renan diz que vai atuar pessoalmente para votar PEC do Teto até o fim do ano no Senado

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Renan diz que vai atuar pessoalmente para votar PEC do Teto até o fim do ano no Senado

Presidente da Casa disse que vai buscar meios para abreviar os prazos e a tramitação da medida

Isabela Bonfim, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2016 | 13h17

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), comemorou a aprovação em primeiro turno da PEC 241, que determina um teto para os gastos públicos na Câmara dos Deputados na noite de segunda-feira, 11. Ele defende que, assim que chegar ao Senado, o projeto tenha uma tramitação breve e seja apreciado até o fim do ano. 

"Já estou atuando pessoalmente para que, até o final do ano, tenhamos uma decisão. Vou conversar com o presidente da CCJ para que nós tenhamos um relator que possa abreviar os prazos e a tramitação", afirmou o presidente do Senado, frustrando os planos da oposição de pedir que a PEC tramite na Comissão de Assuntos Econômicos, presidida pela petista Gleisi Hoffmann (PT-PR), e por outros colegiados antes de ir ao plenário. 

Para agilizar a tramitação e garantir que o projeto seja deliberado até o fim desse ano, Renan disse que, se for necessário, ele vai interferir no recesso parlamentar, que acontece entre 22 de dezembro e 2 de fevereiro. "Ou votamos essa PEC, ou vamos ter que aumentar impostos, e a sociedade não aguenta mais isso", disse Renan. 

Depois de ter sido aprovada em primeiro turno Câmara, a PEC do Teto ainda precisa passar por outra votação na Casa. Depois, o texto também deve ser apreciado no Senado em dois turnos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.