Renault bate novo recorde de vendas no País em novembro

Empresa comercializa 7.836 unidades no mês, crescimento de 76% na comparação com o mesmo período de 2006

Agência Estado,

10 de dezembro de 2007 | 15h50

A Renault do Brasil informou nesta segunda-feira, 10, que, apenas três meses após ter quebrado seu recorde histórico de vendas, obteve em novembro seu melhor resultado desde o início das suas operações no País. Foram 7.836 unidades comercializadas no mercado interno - sendo 7.417 unidades de passeio e 419 utilitários -, cerca de 260 unidades a mais do que o recorde anterior, conquistado em agosto, quando foram vendidos 7.568 veículos.   Na comparação com novembro de 2006, o volume registrado representa um aumento de 76% (4.461 veículos). No acumulado do ano, entre janeiro e novembro, o crescimento das vendas da Renault no Brasil foi de 43%, com 65.675 unidades comercializadas. Este crescimento é 14 pontos percentuais superior ao registrado por todo o mercado de automóveis, que aumentou suas vendas em aproximadamente 29% de janeiro a novembro deste ano na comparação ao ano passado.   A empresa credita ao Logan, lançado em julho, boa parte do bom desempenho de vendas. Em novembro, a montadora comercializou 3.461 unidades do novo modelo. "Esses resultados reafirmam a nossa disposição em fortalecer cada vez mais a nossa participação no mercado brasileiro", afirmou em nota o presidente da montadora no País, Jérôme Stoll.   Segundo o executivo, esse objetivo da Renault se traduz no lançamento de novos produtos, no crescente investimento e aumento dos volumes de produção de veículos de passeio e no melhor aproveitamento das instalações industriais. "Com o lançamento do Sandero esperamos continuar quebrando novos recordes no Brasil", disse.   De janeiro a novembro, as exportações de veículos da marca somaram 32.655 unidades, um incremento de 125% em relação ao mesmo período de 2006 (14.494 veículos).   A produção, por sua vez, acumula um crescimento de 59%, com 103.918 unidades no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais. É a primeira vez que a empresa atinge esse patamar de produção.

Tudo o que sabemos sobre:
VeículosRenault

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.