Renault destaca redução de estoques e desempenho no Brasil

Segundo executivo da montadora, aposta para elevar atividade operacional será com os carros elétricos

Marcílio Souza e Filipe Domingues, da Agência Estado,

14 de setembro de 2009 | 11h24

A montadora francesa Renault ainda não saiu da crise em termos de desempenho operacional, mas está "numa situação muito boa do ponto de vista da liquidez", tendo reduzido fortemente seus estoques, disse o diretor operacional do grupo, Patrick Pelata, em entrevista ao jornal francês La Tribune.

 

Veja também:

linkRenault e Nissan apresentarão 4 modelos de carros elétricos

 

Ele acrescentou que a decisão de fabricar os modelos Logan e Sandero contribuiu para o crescimento da companhia no Brasil e que outros modelos deverão ser apresentados no País.

 

Pelata destacou que prevê crescimento lento durante vários anos a partir de 2010 e que a montadora deve aumentar sua fatia de mercado este ano. Em 2010, "se os mercados europeus recuarem outros 10%, nossas vendas deverão permanecer estáveis", afirmou o executivo.

 

Ele acrescentou que a Renault espera que os carros elétricos serão um motor de seu crescimento e que esse tipo de veículo responderá por 10% do mercado mundial em 2020.

 

A Renault e sua parceira japonesa Nissan irão apresentar quatro novos carros elétricos nesta quarta-feira no Salão do Automóvel de Frankfurt, disse o executivo-chefe da Renault-Nissan, o brasileiro Carlos Ghosn, em entrevista ontem ao jornal francês Le Journal du Dimanche. Os novos carros serão vendidos a partir de 2011, na Europa e em Israel, a preços que, de acordo com Ghosn, serão compatíveis com os de veículos tradicionais. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
RenaultBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.