Renda dos norte-americanos cresce 0,2% em abril

A renda pessoal dos norte-americanos aumentou 0,2% em abril, em dado sazonalmente ajustado, mesma alta registrada pelos gastos com consumo nos Estados Unidos, informou hoje o Departamento do Comércio do país. Em março, os gastos haviam subido 0,4%, enquanto a renda pessoal avançou 0,4% - número revisado.Economistas esperavam aumento de 0,1% na renda pessoal e de 0,2% nos gastos com consumo no mês passado. Os gastos dos consumidores representam cerca de 70% do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todas as riquezas produzidas em um país) dos EUA. Ajustados pela inflação, os gastos com consumo ficaram estáveis em abril.A renda pessoal disponível (renda após tributos) aumentou 0,2% em abril. Já a poupança pessoal como porcentual da renda pessoal disponível ficou em 0,7% pelo terceiro mês consecutivo. PCEO índice de preços para gastos com consumo pessoal dos Estados Unidos (PCE, na sigla em inglês) subiu 0,2% em abril em relação a março, quando avançou 0,3%. Em comparação a abril do ano passado, o índice subiu 3,2%. Em março, o índice registrou alta de 3,2%, em base anual.O núcleo do índice de preços PCE, que exclui as variações de preços de alimentos e energia, avançou 0,1% em abril ante março, conforme previsão dos economistas. Em relação a abril do ano passado, o núcleo do índice PCE subiu 2,1%, mesma variação do mês anterior. O núcleo do índice de preços PCE é o preferido pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) para avaliar o grau de pressão inflacionária nos EUA. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.