Renda fixa registra cada vez mais saques

Os fundos de renda fixa, que pagam juros prefixados, registraram saques de R$ 1.667,59 milhões durante o mês de maio, até o dia 23, segundo dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid). Já os fundos referenciados DI, que pagam juros pós-fixados e oferecem um risco mínimo para o investidor, registraram captação de R$1.711,49 milhões. A saída de recursos de fundos de renda fixa contrastando com a forte captação em fundos referenciados DI sinaliza a postura de cautela do investidor. Essa tendência pode ficar ainda mais forte depois da alta da taxa básica de juros (Selic), decidida na semana passada pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Sem surpreender os analistas, a taxa foi elevada em 0,5 ponto porcentual, de 16,25% para 16,75% ao ano.Já os fundos referenciados câmbio registram uma entrada de R$ 101,08 milhões durante o mês de maio. Os fundos de ações amargam uma perda de R$ 398,69. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.