Rendimento de fundos prefixados superam CDB

A comparação entre a rentabilidade média dos Certificados de Depósito Bancário (CDBs) - títulos emitidos por bancos com juros prefixados para prazos definidos - e dos fundos de renda fixa prefixados revela que o investimento em fundos foi mais vantajoso, principalmente para quem aplicou uma quantia menor. Nos fundos de renda fixa prefixados, segundo informações da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid), a taxa média mensal de rentabilidade nominal obtida em janeiro foi de 1,38%. No acumulado de um ano - entre fevereiro de 2000 e janeiro de 2001 - o ganho médio nessa aplicação foi de 17,10%. Ao comparar esse rendimento com o oferecido pelos CDBs, os fundos de renda fixa prefixados levaram vantagem. A diferença é menor na comparação com o ganho obtido pelo CDB para grandes quantias, ou seja, para valores superiores a R$ 80 mil. Isso porque, o rendimento do CDB varia de acordo com o que investidor destinará a essa aplicação. De acordo com os dados da Agência Estado, quanto menor for o capital investido, menor será o ganho com o CDB. Para se ter uma idéia, para as grandes quantias, o retorno mensal oferecido por um CDB em janeiro foi 1,172%. A taxa é uma média apurada pelo serviço de Taxas da Agência Estado. Para pequenas quantias, o ganho foi de 0,968% e para as médias quantias, 1,072%. Já no acumulado de 12 meses, a contar de fevereiro de 2000 a janeiro deste ano, o retorno do CDB para grandes quantias foi de 16,601%. Para as médias quantias, a rentabilidade oferecida foi de 15,050%, enquanto para as pequenas, 13,498%. Período Rentabilidade CDB* Fundos prefixados*   Grandes quantias Médias quantias Pequenas quantias   Janeiro de 2001 1,172% 1,072% 0,968% 1,38% Acumulado de 12 meses (fev/00 a jan/01) 16,601% 15,050% 13,498% 17,10% * taxa média de rentabilidade Veja no link abaixo mais informações sobre as diferenças dos dois produtos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.