Repasse de R$ 30 bi ao BNDES é para 2014, diz Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira, 3, que o governo liberou crédito de R$ 30 bilhões ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) devido à demanda para financiamento de compra de máquinas. Segundo ele, o valor será menor em 2015.

LAÍS ALEGRETTI, Estadão Conteúdo

03 Dezembro 2014 | 11h39

Na chegada ao ministério, Mantega não explicou sobre o trecho de Medida Provisória (MP) publicada hoje que autoriza o uso do superávit financeiro das fontes de recursos existentes no Tesouro Nacional à cobertura de despesas primárias obrigatórias.

"Estamos liberando financiamento para aquisição de bens de capital. Existe uma demanda e vamos liberar. Mesmo assim, este ano será menos do que ano passado e do que ano retrasado, e assim por diante", disse Mantega. O ministro disse ainda que há demanda para compra de máquinas, equipamentos, caminhões, ônibus e tratores e que o valor liberado é para este ano. "Para o próximo ano, certamente será menor", reforçou.

Apesar do futuro ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ter sinalizado com uma redução dos aportes do Tesouro Nacional ao BNDES, a presidente Dilma Rousseff decidiu ampliar o valor do novo repasse que será feito ao banco público. Medida Provisória editada hoje autoriza um novo empréstimo, de R$ 30 bilhões, mesmo montante do último repasse ao BNDES liberado na metade deste ano. A MP também autoriza o uso do superávit financeiro das fontes de recursos existentes no Tesouro Nacional à cobertura de despesas primárias obrigatórias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.