Reposições salariais têm melhor resultado em 10 anos

Das 656 negociações de reajuste salarial acompanhadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em 2006, 86% conseguiram aumento acima da inflação acumulada até a data-base da categoria no ano passado. É o que mostra o Balanço das Negociações dos Reajustes Salariais em 2006, divulgado nesta quinta-feira, 22.O levantamento indica ainda que em 96% das negociações em todo País os trabalhadores asseguraram, pelo menos, a reposição da inflação acumulada até a data-base. Este é o melhor resultado já apurado pelo Dieese desde 1996, quando o levantamento começou a ser feito.O Dieese informa que na maioria dos acordos firmados acima da inflação, 74% obtiveram até 3% de reajuste acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em cerca de 12% das negociações, o ganho real superou 3%, ao passo que entre as campanhas que obtiveram o reajuste abaixo da inflação, ou seja, 4% das negociações, o índice não foi menor do que 1%.O técnicos do Dieese qualificaram como "bastante positivos" os resultados das campanhas salariais em 2006 promovidas pelos sindicatos e creditaram este bom desempenho também ao fato de a inflação no ano passado ter sido baixa e, ao mesmo tempo, o País ter obtido crescimento econômico, "embora insatisfatório"."A redução da taxa de inflação também revela com maior nitidez dos baixos salários praticado no País, impulsionando o movimento sindical a negociar a ampliação dos atuais patamares da remuneração do trabalhador, intensificando sua luta na disputa pela distribuição de renda", informa o documento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.