Reprodutores já têm alto padrão de qualidade

Um reprodutor custa em torno de R$ 3 mil, conforme o responsável de vendas de uma empresa de Jarinu (SP), Lucas Heymeyer. A empresa comercializa reprodutores de genética diferenciada. "Os primeiros embriões foram trazidos da África do Sul e, hoje, temos 2.750 nascimentos de animais puros", diz Heymeyer. "O consumidor não come mais carneiro velho e o produtor sabe disso, tanto que investe forte em genética e em nutrição." Ele calcula que, para atender ao mercado de São Paulo, seria necessário um rebanho três vezes maior do que o de todo o Sudeste. O criador Gian Carlo Cilento Filho, que preside o Núcleo Sul-Paulista de Ovinocultores, em Itapetininga (SP), conta que o grupo fez uma parceria com um frigorífico de Boituva. O núcleo reúne 15 produtores da região e soma 2.500 matrizes. "Como temos poucos animais, a união em um núcleo facilitou a negociação com a indústria." Hoje o produtor está recebendo R$ 13 pelo quilo da carcaça, preço "ótimo". "Nosso compromisso é entregar um animal com, no máximo, 6 meses de idade e com 35 a 40 quilos de peso vivo", explica.

Fernanda Yoneya, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.