Repsol descobre gás natural na Bacia de Santos

Provas mostram um potencial de gás de 378 mil metros cúbicos e 1.570 barris de condensado por dia

HÉLIO BARBOZA, Agencia Estado

11 de maio de 2009 | 02h36

A companhia petrolífera espanhola Repsol anunciou nesta segunda-feira, 11, a descoberta de uma jazida de gás natural e condensado em águas rasas da Bacia de Santos. Testes preliminares no poço Panoramix mostraram um fluxo máximo diário de 378.600 metros cúbicos de gás natural e de 1.570 barris de condensado.

 

É cedo para fazer uma estimativa da reserva para o Panoramix, mas os fluxos de teste são "satisfatórios" e suficientes "para garantir a viabilidade comercial", conforme havia afirmado na quarta-feira, numa entrevista à agência Dow Jones, o diretor de produção e exploração da Repsol, Nemesio Fernandez Cuesta. A companhia planeja perfurar um poço de avaliação neste ano, antes de declarar o Panoramix comercialmente viável, acrescentou o executivo.

 

A Repsol é a operadora líder, com 40% de participação no bloco BM-S-48, que contém a descoberta, enquanto a Petrobrás tem 35%. A Vale e a australiana Woodside Petroleum têm 12,5% de participação no bloco, cada uma.

Tudo o que sabemos sobre:
RepsoldescobertaSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.