finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Repsol: pré-sal do Brasil é prioridade nos investimentos

O pré-sal brasileiro é prioridade nos investimentos da espanhola Repsol para os próximos anos. Em visita ao Brasil, o presidente da companhia, Antonio Brufau, anunciou que somente para 2010 a empresa vai investir US$ 380 milhões na exploração de blocos que possui em parceria com a Petrobras na Bacia de Santos. O volume representa 40% do que a companhia vai investir em exploração nos 30 países em que atua. Entre dez e 12 anos, o investimento no Brasil pode chegar a US$ 20 bilhões.

KELLY LIMA, Agencia Estado

14 de novembro de 2009 | 14h02

"Temos perspectivas fantásticas para a produção no Brasil", afirmou ele, hoje, em entrevista coletiva ao lado do presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. No entanto, o otimismo não se repete ao ser indagado sobre o novo marco regulatório do pré-sal. "Não acredito que as novas regras sejam tão ou mais atrativas do que as que existam hoje", disse Brufau, depois de salientar que "respeita a decisão soberana do governo brasileiro de alterar sua legislação", mas que ainda precisa "estudar bem os tributos" que serão cobrados para avaliar se valerá a pena entrar em novas áreas.

"Estamos muito bem posicionados no Brasil, em áreas excelentes. Não acreditamos que sejam ofertadas em futuros leilões áreas tão boas e com potencial tão elevado", afirmou Brufau. No total, a Repsol possui 21 blocos no Brasil, sendo oito na Bacia de Santos, com destaque para a participação de 25% no BM-S-9, operado pela Petrobras, onde estão as descobertas de Carioca, Guará, Iguaçu e Abará Oeste, cujas reservas ainda não foram divulgadas.

Tudo o que sabemos sobre:
pré-salexploraçãoRepsol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.