Repsol YPF anuncia descoberta de gás na Bolívia

A Repsol YPF anunciou a descoberta de gás no poço de exploração Huacaya X-1, na Bolívia, segundo comunicado distribuído hoje pela empresa em Madri. As provas de produção que ainda estão sendo realizadas mostram áreas com aproximadamente 800 mil metros cúbicos de gás diários, equivalentes a 1% do consumo anual na Espanha.Com uma participação de 37,5%, a Repsol YPF é o operador do consórcio que explora este campo, no qual participam ainda a British Gas, com 37,5%, e a Panamerican Energy, com 25%. A perfuração durou 18 meses e foram necessários investimentos de cerca de US$ 60 milhões no poço localizado no bloco Caipipendi, o qual alcançou a profundidade de 4.800 metros. O descobrimento de Huacaya X-1 representará uma adição de reservas de gás para a Bolívia, mas a companhia não informou o volume, tampouco o montante de investimentos necessários para o desenvolvimento completo da jazida.A exploração foi realizada sob as regras da nacionalização do petróleo e do contrato assinado com a estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), em outubro de 2006, e que entrou em vigor em maio de 2007. Com essa descoberta, segundo a Repsol, a YPFB poderá cumprir os compromissos assumidos para a comercialização de gás.Através de suas subsidiárias Repsol YPFE&P Bolívia e Andina S.A., a companhia espanhola desenvolve a produção de petróleo e gás natural em quatro Estados da Bolívia: Tarija, Chuquisaca, Santa Cruz e Cochabamba. A Andina. tem um total de 96 poços em produção em suas áreas de operação, aos quais devem somar-se os poços em produção dos mega campos San Alberto e San Antonio, nos quais tem 50% de participação. Repsol YPF E&P Bolívia opera sete campos, nos quais tem 55 poços produtivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.