Manuel Balce Ceneta/AP Photo
Manuel Balce Ceneta/AP Photo

Republicanos lamentam saída de diretor do Conselho Econômico da Casa Branca

A demissão do conselheiro foi devida à oposição dele ao plano de tarifação das importações de aço e alumínio

O Estado de S.Paulo

07 Março 2018 | 01h33

WASHINGTON - Políticos republicanos lamentaram nesta terça-feira, 6, a saída do diretor do Conselho Econômico da Casa Branca, Gary Cohn, do governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A demissão do conselheiro se deu devido à oposição dele ao plano de tarifação das importações de aço e alumínio.

"Eu detesto ver o Gary ir embora", afirmou à Associated Press o líder republicano no Senado, Mitch McConnell.

+++ Liderança republicana pede que Trump volte atrás

O também republicano Pat Toomey, da Pensilvânia, que está tentando persuadir o governo de desistir da tarifação, também lamentou. "Sinto muito vê-lo ir. Cohn era uma voz muito importante para incentivar o comércio livre", disse.

Joshua Bolten, presidente da Business Roundtable e ex-chefe de gabinete da Casa Branca, chamou a saída de Cohn "uma perda real para o presidente Trump e o povo americano". /Associated Press 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.