Requião desautoriza reajuste na tarifa de energia

Em nota distribuída ontem pela Agência Estadual de Notícias, o governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), que está nos Estados Unidos, desautorizou um aumento de 15,27% nas tarifas de energia elétrica, que tinha sido anunciado no dia anterior pela direção da Companhia Paranaense de Energia (Copel). "Trata-se de uma declaração precipitada da diretoria e que não tem o consentimento do governo do Paraná", disse Requião.As declarações sobre reajuste que seria aplicado em três parcelas mensais a partir de outubro teriam alterado inclusive o valor das ações da Copel nas bolsas de valores. O governador prometeu apurar as responsabilidades por essa divulgação. "Se no futuro houver necessidade de aumento da tarifa, o anúncio será feito oficialmente pelo governo do Estado e a população será informada com antecedência", garantiu.O governo reafirmou ainda que o aumento de 25,27% autorizado no mês passado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) será transformado em desconto integral para os consumidores que pagarem em dia. As contas com o valor integral e o desconto já estão sendo entregues no Estado. O governo acredita que os cerca de R$ 95 milhões ao mês que deixarão de entrar nos cofres em razão do desconto serão injetados na economia do Estado.

Agencia Estado,

20 de agosto de 2003 | 19h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.