Requião recorrerá para impedir leilão de áreas de petróleo

O governador do Paraná, Roberto Requião, vai recorrer da decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Nelson Jobim, que cassou a liminar que limitava a realização do leilão de áreas de exploração petrolífera, realizado hoje pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Requião disse que a decisão foi inusitada porque estabeleceu um controle interno no Supremo sobe a qual não há precedentes.Segundo o governador, ao invés de cassar a liminar, Jobim deveria ter distribuído a ação movida pela AGU aos outros nove ministros que integram o STF. Ele afirmou que o mandado de segurança da AGU não tinha recebido nem um número do protocolo.O governador disse que tomou a iniciativa de apresentar a ação direta de inconstitucionalidade contra a lei do petróleo após conversar com representantes de entidades vinculadas à Petrobras. "Eu tomei a medida por que achei que o leilão não era interessante para o País. Deixei na mão do Judiciário, agora vamos ver como termina isso", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.