Reserva de ações da Petrobrás vai até dia 22

Prazo é específico para novos investidores, que devem solicitar os papéis em um banco ou nas corretoras de valores

Roberta Scrivano, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2010 | 00h00

Quarta-feira, dia 22, encerra-se o processo de reserva de ações da capitalização da Petrobrás. Os interessados em participar do processo precisam procurar uma corretora de valores credenciada na Bolsa de Valores de São Paulo, abrir a conta e solicitar a reserva dos novos papéis.

Para essa etapa, chamada de oferta ao varejo, serão distribuídos 20% do total de papéis que formaram a oferta prioritária - concluída dia 16 e que era exclusiva para os acionistas.

O investimento mínimo definido para novos acionistas é de R$ 1 mil e o máximo de R$ 300 mil. Na hora da reserva das ações, o investidor terá de determinar quanto está disposto a gastar - uma vez que o preço do papel da capitalização só será conhecido no próximo dia 24.

A definição do preço das novas ações terá como base o volume de reservas dos investidores e a cotação média das ações da Petrobrás desde o início do processo de capitalização. Na sexta-feira, os papéis preferenciais da companhia fecharam a R$ 26,36. Especialistas estimam valor semelhante para o papel na hora da capitalização.

Aos novos investidores, há ainda a possibilidade de comprar cotas dos Fundos de Investimento em Ações da Petrobrás (FIA-Petrobrás).

Esses fundos serão administrados pelos grandes bancos e terão pelo menos 80% do patrimônio em ações da estatal. A menor cota será de R$ 200 e a maior de R$ 300 mil.

Quem optar por esse tipo de investimento deve ficar atento às taxas de administração cobradas pelas instituições financeiras para não ter a rentabilidade do investimento prejudicada. O Itaú Unibanco, Santander e Banco do Brasil definiram essa taxa em 2%. Bradesco e HSBC em 1,5%. A Caixa cobrará o menor valor, 0,5%.

Na "oferta ao varejo", qualquer interessado pode participar, mas tem prioridade de compra quem é funcionário da petroleira.

A efetivação total das reservas da oferta ao varejo vai depender da quantidade de ações disponíveis, uma vez que essa oferta será composta pela sobra de papéis da oferta aos investidores prioritários.

A negociação das ações começará dia 27, tanto no mercado nacional quanto no estrangeiro.

Prospecto. As informações sobre a capitalização, bem como o cronograma detalhado do processo, estão disponíveis no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM): www.cvm.gov.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.