Reservatórios do NE superam nível mínimo de segurança

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) divulgou dados que mostram que ontem, pela primeira vez, os lagos das usinas hidrelétricas da região Nordeste ultrapassaram a chamada "curva guia inferior", que leva em consideração o armazenamento de água necessário para o atendimento de toda a demanda deste ano, contando com o uso das usinas térmicas de emergência. Segundo dados do ONS os reservatórios da região chegaram a 27,41% de sua capacidade, 0,25% acima desse limite mínimo de segurança. Nas usinas do Sudeste e Centro-Oeste, também pela primeira vez desde o início do racionamento, o volume dos lagos ultrapassou o patamar de 40% de água, chegando a 40,43%. Ontem, os lagos encheram mais 0,77%, o segundo melhor resultado dos últimos meses, perdendo apenas para o da terça-feira. Ainda assim, os reservatórios estão 2,15% abaixo da curva guia inferior e 9,15% distante da curva superior, que poderá determinar o fim do racionamento, pois considera o volume de água necessário para o abastecimento deste ano, sem contar com as novas usinas térmicas.O volume de água que entrou ontem nos lagos do Sudeste e Centro-Oeste está acima da média diária de 0,51% verificada, neste mês. Se essa média de enchimento dos lagos for mantida nas próximas semanas, em cerca de 18 dias (no dia 3 de fevereiro), pode-se alcançar a curva guia superior no Sudeste e Centro-Oeste. Este será o sinal para que a Câmara de Gestão da Crise de Energia (GCE) se reúna para avaliar o fim do racionamento. Uma fonte do governo já adiantou que as medidas poderão ser suspensas por todo o País a partir de março, depois da uma reunião da GCE, que deverá ocorrer na primeira semana do próximo mês. No Nordeste, o volume de água que enche os lagos continua em uma média diária de 0,83%. Na quarta-feira, o nível dos reservatórios cresceu abaixo da média, apenas 0,66%. Ainda assim, se a média for mantida nos próximos dias, a curva guia superior poderia ser atingida em 17 dias (no dia 2 de fevereiro). Outra boa notícia para o governo foi o aumento da economia na quarta-feira, em relação ao dia anterior. Os dados do ONS apontaram que, nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, o consumo ficou 3,66% abaixo da meta, contra 2,78% na terça-feira. Na quarta-feira da semana passada, o consumo da população dessas regiões havia ultrapassado a meta em 0,37%. No Nordeste, a economia também aumentou. Os nordestinos consumiram 7,07% abaixo da meta na quarta, enquanto na terça o resultado superou o limite em 6,37%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.