bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Residentes no país têm US$ 12 bi em ativos no exterior

O Departamento de Capitais Estrangeiros e Câmbio (Decec) do Banco Central já recebeu 6.114 declarações de residentes no País que possuem ativos no exterior, correspondente a US$ 12 bilhões, que ajudam a reduzir o passivo externo líquido do País. Segundo o chefe do Decec, José Maria Carvalho, essa redução ajuda a melhorar o risco País, mas dentro de um conjunto de outras informações. "Nós temos hoje um passivo total de aproximadamente US$ 208 bilhões e podemos tirar os US$ 12 bilhões, para chegarmos a um passivo líquido externo menor ", afirmou Carvalho. O chefe do Decec informou ainda que o prazo final para o recebimento das declarações de ativos no exterior pertencentes a residentes no Brasil somente se encerrará em 31 de maio próximo. A expectativa do BC, segundo ele, é de que o número de declarações aumente até o final deste prazo. Até porque ele ainda considera pequeno o total de declarações já recebidas. Carvalho lembrou que estão obrigados a entregar as declarações os residentes no País que têm ativos no exterior com valor igual ou superior a R$ 200 mil. Das declarações já recebidas, o chefe do Decec explicou que a maior parte refere-se a investimento direto, em portfolio, depósitos ou empréstimos no exterior. O BC começou a receber essas declarações no último dia 2 de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.