Resseguradora já pode se inscrever para operar no País

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) informou que, até o momento, nenhuma resseguradora se inscreveu para operar no Brasil. O prazo começou ontem, mas as resseguradoras interessadas em trabalhar no País têm até o final de março para entrar com pedido de habilitação na autarquia.Com o fim de um monopólio de 70 anos no setor, a Susep prevê que o mercado de resseguros brasileiro dobre de tamanho nos próximos três anos. A expectativa é que o movimento do setor pule dos atuais R$ 3,5 bilhões para um patamar em torno de R$ 8 bilhões.No mês passado, o presidente da Susep, Armando Virgílio, revelou que três grupos, sendo dois estrangeiros, já haviam manifestado a intenção de se registrar como resseguradora local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.